Teste anúncio e banner – eProfissional

Foto: Reprodução / Shanghai Pan-Asia


Navios elétricos? Sim, por favor. A companhia chinesa Shanghai Pan-Asia Shipping anunciou a encomenda de dois navios feeders completamente elétricos. As embarcações terão capacidade para 700 TEUs e deverão circular pelo rio Yangtze, entre as cidades de Wuhan e Shanghai.

A Shanghai Pan-Asia é uma subsidiária do armador chinês Cosco Shipping para rotas intra-Ásia. Os navios estão sendo construídos por outra subsidiária, a Cosco Shipping Heavy Industry, a um custo de US$ 18,24 milhões. A previsão de entrega é para o final de 2023.

A notícia foi divulgada pelo site inglês The Loadstar na última segunda-feira (21) e repercutida por diversos veículos da imprensa especializada ao longo desta terça-feira.

Cada feeder terá 119,8 metros de extensão, 23,6 metros de largura e 5,5 metros de calado. A força virá de 36 grandes baterias, cada uma no formato de containers de 20 pés, totalizando uma capacidade de 50.000 kWh. Elas poderão ser recarregadas com energia elétrica fornecida nos portos.

O site Seatrade Maritime informa que, atualmente, a maioria dos portos ao longo do rio Yangtze podem fornecer energia elétrica aos navios.

Com esses 700 TEUs, os feeders da Cosco irão superar (e muito) o maior porta containers em operação na atualidade: o YARA BIRKELAND, que costuma navegar em águas norueguesas com seus 120 TEUs de capacidade.

Na esteira dos esforços globais para diminuir as emissões do transporte marítimo internacional, as baterias elétricas estão vindo para ficar: nesta mesma terça-feira, o site Offshore Energy publicou uma matéria sobre uma start-up americana que tem levantado uma série de investimentos para desenvolver navios com baterias elétricas substituíveis.


Fontes: The Loadstar, Seatrade Maritime, Maritime Executive