Containers terão que ser retirados de navio encalhado nos EUA

Nossa newsletter está no ar! Inscreva-se e garanta que nenhuma informação omita sua caixa de entrada.

Foto: Reprodução – US Coast Guard


A Guarda Costeira dos Estados Unidos informou que mudou os planos para o desencalhe do navio EVER FORWARD, que está atolado desde o dia 13 de março próximo ao porto de Baltimore, na costa leste dos EUA.

De acordo com um comunicado divulgado pela Guarda Costeira e repercutido pela imprensa internacional especializada, diversos containers deverão ser removidos da embarcação para que esta tenha seu peso reduzido. Assim, com esperança, o EVER FORWARD voltará a flutuar.

A operação de resgate já envolveu a dragagem de uma grande quantidade de lama ao redor do navio, além de duas tentativas de mover a embarcação utilizando a força de rebocadores. As duas não deram certo e, na última semana, o armador taiwanês Evergreen declarou Avaria Grossa – ou seja: todo mundo que tem carga no navio precisará ajudar nos custos.

“Peritos em operações de resgate chegaram à conclusão de que, na condição atual de carregamento do navio, não será possível vencer a força que o solo está exercendo contra o EVER FORWARD”, informou a Guarda Costeira, de acordo com o site American Shipper.

“A nova estratégia oferece a melhor chance de desencalhar o navio”, afirmou a autoridade.

Serão utilizados duas embarcações com guindastes (crane barges) para a retirada dos containers que estão a bordo do EVER FORWARD; cada guindaste ficará de um lado (bombordo e estibordo); os containers serão recolocados em barcaças, e estas os transportarão de volta ao porto de Baltimore – onde diversos deles foram carregados no navio originalmente. Enquanto isso, a dragagem da lama continua.

Por motivos de segurança, essas movimentações ocorrerão apenas à luz do dia. Espera-se que toda a operação dure mais duas semanas. E isso se as condições climáticas colaborarem. Não foi informada a quantidade de containers que deverão ser retirados.

Lembrando que, como dissemos nos posts anteriores, o navio não está bloqueando a passagem das demais embarcações rumo ao porto e o fluxo segue normalmente.

De acordo com o especialista e historiador Sal Mercogliano, do canal What’s Going on With Shipping?, no momento do ocorrido, o navio estaria a uma velocidade de 13 nós (acima do recomendado para o local) quando escapou do canal de evolução e encalhou na lama, em área com profundidade bem mais rasa do que o seu calado – daí a enorme dificuldade de fazer o navio voltar a flutuar.

Inclusive, vale a pena dar uma passada no canal dele para conferir a cobertura detalhada que o youtuber está fazendo a respeito do assunto. Os vídeos são em inglês, mas dá pra quebrar um galho ativando as legendas automáticas em português.


Fontes: American Shipper, gCaptain, Splash247

***CUIDADO PARA NÃO CONFUNDIR!***
Evergreen: armador taiwanês – o sétimo maior do mundo, em capacidade de carga;
EVER FORWARD: O navio que está encalhado nos EUA;
EVER GIVEN: O navio que bloqueou o Canal de Suez em março de 2021;
Evergrande: Incorporadora imobiliária chinesa que está endividada. Não tem nada a ver com transporte marítimo.

Never Forward”, “Ever Stuck”, “Ever Stopped”… Qual o seu trocadilho favorito com o nome do navio que está atolado há mais de três semanas?

Siga O Container Diário no LinkedIn! Ou no Instagram! Ou nos dois.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s