EUA: portos cobrarão armadores que deixarem containers no pátio por muito tempo

Foto: Divulgação / LBCT


Normalmente, são os armadores que cobram taxas e sobretaxas aos seus clientes – as famigeradas surcharges. Mas esse jogo está mudando na costa sul da Califórnia.

Na última segunda-feira (25), os portos de Los Angeles e de Long Beach anunciaram que irão cobrar sobretaxas aos armadores que deixarem containers por mais tempo que o acordado em seu terminais. O objetivo é tentar diminuir o enorme backlog de containers na região.

Os dois portos dividem o mesmo complexo portuário e são os dois mais movimentados dos Estados Unidos – por consequência, são pontos nevrálgicos para a crise da cadeia de suprimentos que atinge o país à beira da temporada de festas (natal, black friday e a coisa toda).

De acordo com o Splash247, em setembro, cada container ficou em média 5,94 dias nas dependências dos dois portos – mais do que o dobro do padrão pré-pandemia. Segundo o Maritime Executive, no último fim de semana, nada menos que 110 navios estavam aguardando em algum dos terminais da região (destes, 80 eram porta-containers).

Os portos informam que o período permitido para cada container será de três dias para os que forem retirados por trem, e nove dias para os que forem retirados por caminhão. Após esse período, será cobrada uma taxa de US$ 100 por dia além do limite, com um acréscimo adicional de mais US$ 100 para cada novo dia.

Ou seja: no caso de um container que ficar três dias além do prazo, no primeiro dia, será cobrado US$ 100; no segundo, US$ 200; e no terceiro, US$ 300; somando um total de US$ 900, apenas nesse exemplo. A medida passa valer a partir do dia 1º de novembro.

“Precisamos melhorar a movimentação de carga nos portos para diminuir a quantidade de navios ancorados no porto”, disse Gene Seroka, diretor executivo do porto de Los Angeles.

“Se conseguirmos fazer isso, teremos muito mais espaço nos nossos terminais para receber vazios, realizar exportações e melhorar a fluidez para a grande variedade de clientes que utilizam nossos portos”, complementou.

Cobrar armadores pode até parecer uma boa ideia, dado o tamanho do poder que possuem e os lucros exorbitantes que eles têm acumulado durante a crise atual. Mas, obviamente, eles não irão absorver esse custo adicional sozinhos, devendo repassá-los aos clientes.

O site American Shipper informa que, pouco tempo após o comunicado dos portos, os armadores já começaram a enviar avisos aos seus clientes para que se preparassem para as novas taxas que serão implementadas.


Fontes: Splash247, Maritime Executive, American Shipper, Shipping and Freight Resource

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s